sábado, 25 de novembro de 2017

MESH-UP FILMES: DC E MARVEL


Dreamers, tudo beleza? Final de novembro já se faz presente e começo do último mês do ano já está na porta cantando 'Jingle Bell', estamos naquele momento que começamos a pensar sobre como o ano passou voando, no que fizemos ao longo dele certo? Se tem algo que posso garantir que fiz no ano de 2017 mais do que todos os anos foi ir ao cinema, sério, fui até ver um filme totalmente ruim de Aliens que me fez sair meia desnorteada de lá. Mas de filmes de tantos gêneros, os filmes de ação foram o que mais me chamaram atenção esse ano que saíram em alta, que por conta disso não podemos deixar de falar da DC e Marvel.

Desde o começo do ano passado até então tivemos, Capitão América: Guerra Civil, Homem Formiga, Dead Pool, Batman vs Superman, Homem Aranha, Mulher Maravilha, Thor Ragnarok, Liga da Justiça... Caramba! Em meio a tantos desses filmes, tantos super-heróis, de tantas batalhas, DC e Marvel colocaram todo o poder monetário nas produções e abrilhantaram as telas dos cinemas e por isso resolvi fazer nessa postagem um super mesh-up (um misturado) de alguns dos filmes recentes lançados.


Em Capitão América: Guerra Civil, decidiram começar a autoridade de poder e dizer quem manda mais com todos esses "meu poder é melhor que o seu", e lutas entre equipes. Capitão America e Homem de Ferro juntam suas equipes para uma batalha entre eles, é apresentado alguns novos personagens para os Vingadores, e no fim concluímos (quão Tony Stark se acha superior e arrogante) que há toda aquela relação amigável entre os personagens.

Não acontece muito diferente em Batman vs Superman, que por consequência de um Lex Luthor que faz uma grande briga entre os dois super heróis, deixando todo aquele clima tenso no ar com a morte do Super Homem e a apresentação da linda Mulher Maravilha, deixando uma possível formação da Liga da Justiça.


Falando sobre um filme que não gostei este ano da minha lista vou citar Homem Aranha, porque? Não gosto da parte cómica, não gostei do ator, e não gosto da novidade de um novo filme quando temos uma serie de filmes do Espetacular Homem Aranha o famoso Peter Parker tão linda <3 Um novo jovem estagiário vingador, onde tudo é novidade e cheio de gracinhas? Hm, não me caiu bem, e ah claro ainda temos o Tony Stark com a sua presença esnobe.

Em contra ponto temos meu filme mais esperado de todo 2018, Mulher Maravilha não tem um ponto que tenha me arrependido de ir ao cinema ver esse filme, nenhum ponto. Diana, Princesa das Amazonas, ela é heroica, não se questiona se deve ou não fazer, ela tem que fazer quando se trata de salvar a vida das pessoas, ela não ficou perdida "em um novo mundo" ela chegou trazendo mudanças, e Gal Gadot fez um ótimo papel, ao lado de Chris Pine, vamos combinar.


Para finalizar nossos dois últimos filmes de heróis do ano temos Thor Ragnarok, e posso dizer com tanta certeza que foi o melhor filme do Sr. Trovão e por gostar do trabalho de Chris Hemsworth que fui duas vezes ao cinema, gostei mais ainda com o fato de ser um filme da Marvel sem ter tanta piada e mais ação, claro temos até Huck pelado e mais uma piada com Tony Stark (posso dizer que não tenho nada contra ele?) mais se não fosse assim não seria Marvel não é mesmo? Ainda temos uma super vilã e um finalzão daqueles.

Agora falando em Liga da Justiça, quando era menor vendo o desenho da Liga da Justiça ficava imaginando como seria o filme com os atores reais, então com o slogan que 'não podemos salvar o mundo sozinho', e uma grande ansiedade de ver os outros três heróis da DC. Aquaman, Ciborgue fez uma grande estreia (gosto tanto dele nos Jovens Titãs) e Flash, esse sim um jovem trazendo piadas legais para um filme de héroi, e não ficou perdido quanto a receber uma missão. Batman, com o super poder de "sou rico" (acho isso o máximo), Mulher Maravilha divando mais uma vez, e a volta do Superman, finalizaram o ano cinematográfico.

sábado, 4 de novembro de 2017

[DORAMA] Hello my Twenties/Age Of Youth


Sinopse: Cinco universitárias com personalidades variadas compartilham a casa e os problemas delas, vivem uma comédia sobre amizade, amor e as dificuldades da vida universitária. Juntas, elas passarão por vários desafios diante da vida, mas para que mais serviriam colegas de quarto?


Comecei a ver este dorama super despretensiosamente, até que ele veio com cinco lições de vida embaladas para presente, colocando assuntos que com certeza iremos nos identificar, e sofrer com a vida de cada umas das personagens, isso mostrando o dia a dia de cada uma, suas emoções, seus conflitos internos. E além disso tudo como é morar em uma casa compartilhada, essa que se chama Belle Epoque, com outras quatro meninas com gostos e vontades totalmente destintas.

Aprendendo a amar e confiar
Eun Jae, a mais nova moradora da casa, toda introvertida, tímida, não gosta de entrar em conflito com ninguém, e é sempre receosa falar o que pensa, com o tempo vai aprendendo a lidar com as garotas e principalmente a si mesma.

Song Ji Won, era a animadora do grupo, super engraçada, é tipo de amiga que todas querem ter e vai te alegrar na pior das situações, sempre está marcando encontros mas acaba que nenhum cara realmente retorna para ela sem querer que seja apenas amigo e para finalizar vê fantasmas?!

Nem toda pessoa é o que parece
Jung Ye Eun é totalmente romântica, se preocupa muito com aparência, e mais ainda com a questão de relacionamento, o qual ela se importa demais, não consegue se ver longe do namorado que é um grande sacana, se torna uma mulher bem mais forte e madura ao final do dorama.


Kang Yi Na é popular pela sua aparência e consegue seduzir os homens por conta dela, e acaba tendo vantagens deles por conta disso. Chega a ser fútil no começo da série e assim como as outras meninas, ela tem problemas com o passado e tenta da melhor forma possível lidar com isso, e se torna uma companheira de casa digna de palmas.

Apoio
Yoon Jin Myung, a que mais trabalha em todo o drama a fim de pagar as contas, sobreviver e dar dinheiro para a mãe que tem o irmão em coma no hospital e isso a faz madura, e responsável, é muito severa consigo mesma não se permitindo diversão ou romance.

Este dorama vale muito a pena assistir, disponível no Netflix, desvenda muito os desafios que enfrentamos com vinte e poucos anos. Encontra um grande suspense ao longo do drama, mas que no final te dá um ufa! Em vários momentos você conseguirá dar boas risadas, e em outros com muita, muita raiva e em meio a tudo isso você fica pensando e se eu estivesse na situação? Como agiria?
Uma novidade só para mostrar o quão lindo esse dorama foi que já tem até segunda temporada!


Para finalizar, deixo aqui a OST da serie que cá entre nós é linda, já tenho cada uma delas implementada em alguns momentos de recordação e dramas da minha vida, e repasso para vocês ouvirem também, aproveitem e não se esqueçam de assistir a serie que mais recomendo nos últimos tempos.

sábado, 7 de outubro de 2017


Hoje foi um dia bom, hoje foi um dia bom, hoje foi um dia bom, e posso repetir isso milhares de vezes e sabe porque? Porque hoje simplesmente tive a oportunidade de abrir meus olhos e ver que Deus me deu um dia inteirinho de novas oportunidades, hoje foi um dia bom porque tive a oportunidade de olhar para o céu mesmo nublado e sem cor, hoje foi um dia bom porque pude perceber pequenas coisas em meu caminho, hoje foi um dia bom porque pude sorrir, hoje foi um dia bom porque estou amando, hoje foi um dia bom por errar e aprender mais uma vez, hoje foi um dia bom por ter um sonho para ir atrás, hoje foi um dia bom porque ainda tenho muito o que viver e experimentar, hoje foi um dia bom porque eu cai da maneira mais linda de todas, hoje foi um dia porque você estava ao meu lado, hoje foi um dia bom porque tenho esperança, hoje foi um dia bom porque sei que amanhã vai ser um dia melhor ainda!